Enter your keyword

Ptose Palpebral

A queda da pálpebra é uma doença que acomete pessoas de qualquer idade. É caracterizada por queda da pálpebra (Não confundir com dermatocálase, que é o  excesso de pele da pálpebra superior).

Pode ocorrer tanto de forma congênita, isto é, a criança já nascer com a pálpebra caída, ou ser adquirida ao longo da vida. Nesse caso, ocorre principalmente acima de 50 anos de idade. Há diversos graus de Ptose. Os casos mais avançados chegam até a cobrir a pupila, dificultando até mesmo a visão.

Não existe, até o momento, nenhum tratamento clínico comprovado cientificamente. O melhor tratamento é o cirúrgico, e a cirurgia adotada será específica para cada tipo de ptose palpebral. A cirurgia é realizada na maior parte dos casos com anestesia local e sedação. Este é um procedimento ambulatorial e não há necessidade de internação do paciente.

Dúvidas e dicas

Confira abaixo a relação de dúvidas e dicas sobre o procedimento.

  •  Cuidados gerais com o pós operatório:
    Siga exatamente as informações fornecidas pelo médico para evitar cicatrizes, inflamações, inchaços, assim conseguindo uma recuperação mais rápida e confortável. É importante também seguir algumas recomendações gerais:
    – Repousar é fundamental;
    – De acordo com o procedimento efeito alguns movimentos podem ter restrições, pergunte ao seu médico qual movimento você pode ou não realiazar;
    – Priorize uma alimentação leve e natural;
    – Sempre que indicado usar modelador;
    – Realizar drenagem linfática para eliminar inchaços e possíveis hematomas;
    – Os curativos devem ser trocados de acordo com as prescrições do médico;
  •  Cuidados gerais com o pré-operatório:
    Antes de efetuar qualquer cirurgia é fundamenta estar com o corpo preparado para que o procedimento e a recuperação alcancem o resultado esperado. Também é muito importante esclarecer todas as informações com o médico.
    Além das recomendações referentes ao procedimento escolhido que irá realizar, as listadas abaixo devem ser levadas em consideração sempre:
    – Informar o médico no caso de alguma infecção ou gripe, nestes casos geralmente a cirurgia é adiada para uma recuperação completa do organismo;
    – Não ingira comidas muito pesadas na véspera da cirurgia, evite ao máximo ingerir bebidas alcoólicas e fumar;
    – 15 dias antes da cirurgia é fundamental cessar o uso de todo e qualquer medicamento a base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Bufferin, Melhoral), evitar diuréticos e medicamentos de efeito anticoagulante.
    – Para eliminar impurezas aconselhamos fazer drenagem linfática;
Entre em Contato

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem